Minha Conta

Iogurtes – Quais as melhores opções? | Nutricionista Ana Isabel Monteiro

13 Jul, 2018 | Nutrição | 0 Comentários

Antes de sabermos o que procurar num iogurte, convém entendermos realmente o que é o iogurte, que não é mais do que o “produto coagulado, obtido por fermentação lática devido à ação exclusiva do Lactobacillus delbrueckii subsp. bulgaricus e do Streptococcus thermophilus sobre o leite e produtos láteos (…), devendo a flora específica estar viva e abundante no produto final.” (Portaria nº 742/92 de 24 de julho).

Assim, se o iogurte é o resultado da fermentação do leite por culturas microbianas, os seus ingredientes deverão ser apenas esses!

Temos então feita a primeira escolha – iogurte natural.

Aparece agora uma segunda questão: magro ou meio-gordo?

Depende! Se for uma pessoa que esteja a tentar perder peso, aconselho a optar por um iogurte magro natural, pois tem um valor energético inferior, sendo uma forma fácil de reduzir o total de calorias ingeridas. Por outro lado, para alguém que apenas se interesse pela manutenção de um peso saudável, o meio-gordo é uma opção perfeitamente plausível.

É preciso entender que o iogurte magro natural não é nutricionalmente menos interessante que o meio-gordo! Apenas tem um teor inferior de gordura, mas a proteína, vitaminas e minerais estão lá na mesma, pelo que pode perfeitamente ser consumido também por crianças.

E em relação à proteína?

Também depende! Se estivermos a falar de um/a atleta ou de alguém num processo de hipertrofia, interessa um iogurte com um bom teor proteico, como o grego ou os queijos skyr (não me enganei não, é um queijo…) ou quark. Para alguém que esteja a tentar perder peso, os iogurtes proteicos também são interessantes, pois são mais saciantes e auxiliam na manutenção da massa muscular.

No entanto, para pessoas sedentárias, um iogurte normal serve perfeitamente, pois na maioria dos casos não têm necessidades proteicas aumentadas.

Em jeito de resumo: o primeiro passo para escolher um bom iogurte é olhar para os ingredientes, garantindo que tem apenas leite ou produtos láteos e culturas microbianas. Só então vamos olhar para a tabela nutricional, atentando na gordura e na proteína, sobretudo (sendo natural, os açúcares serão naturalmente presentes e não de adição).

Ana Isabel Monteiro

Nutricionista Ana Isabel Monteiro

Blogs relacionados

5 Benefícios dos frutos secos

5 Benefícios dos frutos secos

Para além de serem muito apreciados como aperitivo, os frutos secos são um ótimo snack, estando atualmente muito na moda o seu consumo em forma de pasta. Neste artigo, vamos falar não só dos benefícios dos frutos secos, mas também dar algumas sugestões de...

Como manter uma boa hidratação?

Como manter uma boa hidratação?

Com a chegada dos meses mais quentes, acresce a importância de nos mantermos bem hidratados.  Se pensarmos que a água é o principal componente do nosso organismo, facilmente nos apercebemos da sua importância. A água não só mantém uma função depurativa, de...

jetix apostas